A batata é originária do Peru, onde começou a ser cultivada há mais de 7.000 anos pelos Incas, que já dominavam técnicas de irrigação. Após o descobrimento da América, ela se popularizou entre os espanhóis e se disseminou por toda a Europa, tornando-se a base alimentar dos ingleses, holandeses e alemães.

Com cerca de 5.000 variedades de diferentes cores, sabores e tamanhos, esse tubérculo é o quarto alimento mais consumido do mundo (perdendo apenas para o milho, o trigo e o arroz). O maior produtor de batatas é a China e o segundo, a Índia (somados, esses dois países são responsáveis por 1/3 da produção mundial).

Versátil, a batata é servida cozida, assada, na forma de purê, de bolinho, na salada russa (maionese de batatas) e no preparo de massas como o nhoque, mas mais popular mesmo é a batata frita ― receita criada por um médico francês no século XVIII, num jantar em homenagem ao ilustre norte-americano Benjamin Franklin (e talvez por isso chamada de french fries pelos gringos).

Dentre as variedades mais comuns, a Asterix, conhecida por “batata rosada” devido ao tom avermelhado de sua casca, é excelente para fritar, mas também se presta ao preparo de nhoques e purês. A Baraka, identificada pela casca suja de terra, é farinhenta e ótima para fritar ou cozinhar. A onipresente Ágata (lavada), de casca lisa, amarelada e brilhante, é ideal para uso em sopas e saladas ― mas também vai bem frita ou cozida e espremida na forma de purê. A Mondial ― comprida, de casca amarela e polpa branca ― também dá um excelente purê, enquanto a Monalisa ― de casca lisa e polpa clara ― vai melhor cozida, assada ou frita, e a Inglesa ― de casca fina e formato redondo, mas irregular ―, em purês e saladas, embora crua (ralada ou em suco) ajude a aliviar problemas gastrointestinais.

Dicas:

― Para obter batatas fritas com menos gordura, descasque e corte as batatas (Asterix ou Baraka) em rodelas, palitos ou meias-luas, mas não as coloque de molho em água fria. Em vez disso, mergulhe-as em leite por cerca de 20 minutos (durante a fritura, o leite absorvido irá evitar que as batatas fiquem encharcadas e gordurosas, tornando-as mais crocantes, saborosas e saudáveis).

Para deixar suas fritas sequinhas e crocantes como as do McDonald’s ― lembrando sempre que esse resultado se deve em grande parte ao equipamento usado nas lanchonetes, que dá de dez no trio frigideira, cesto de fritura e fogão doméstico, faça o seguinte: Se for usar batatas congeladas, passe-as em amido de milho (Maisena) ou farinha de trigo antes de fritá-las, e só as coloque no óleo quando ele estiver bem quente (jogue um palito de fósforo dentro da frigideira e espere até ele acender). Quando as batatas estiverem fritas, retire-as com uma escumadeira, deixe escorrer bem e então acomode-as numa peneira metálica ou coisa semelhante, já que o papel toalha absorve a oleosidade, mas deixa as batatas moles.

Outra maneira: Depois de lavar as batatas, descasque-as (há que as frite com casca, mas isso já é outra conversa), corte no formato de sua preferência e cozinhe numa solução de água fervente e vinagre (uma colher de sopa para cada litro de água) por cerca de 3 minutos. Ao final, passe-as em água fria, seque bem com um pano de prato limpo e coloque no freezer por cerca de duas horas. Na hora de fritar, retire meia chávena do óleo (já aquecido) da frigideira, misture uma colher (chá) de amido de milho, despeje de volta e então coloque as batatas para fritar.

Outro truque bem legal ― e que, de quebra, faz menos sujeira ― é fritar as batatas numa panela de pressão tampada, mas sem a válvula de segurança. Coloque a quantidade de óleo suficiente para que elas fiquem inteiramente cobertas e deixe fritar por cerca de 20 minutos. Ao final, desligue o fogo, retire a tampa da panela e, usando uma escumadeira, transfira-as para uma peneira metálica ou coisa parecida e deixe escorrer totalmente o excesso de gordura.

Voltando agora à história da casca, não há problema algum em fritar as batatas sem descascá-las, desde que elas sejam previamente lavadas, mas o melhor é cortá-las em rodelas ou meias-luas e deixar de molho por 30 minutos numa solução de água e vinagre de vinho branco. Depois é só enxaguar, enxugar e fritar. Se preferir descascar as batatas, não descarte as cascas; coloque-as de molho numa solução de água com vinagre, enxague, enxugue e frite normalmente ― elas ficam crocantes, sequinhas e saborosas, resultando num excelente tira gosto para seu happy hour.