O nome me faz lembrar de uma velha piada, segundo a qual pobre só toma laranjada quando tem briga na feira. E a máxima vale para o tomate, considerando o preço que estão cobrando por essa preciosidade nos mercados, hortifrútis e feiras livres ― se você gosta de Bloody Mary, prepare-se para gastar mais com o tomate do que com a vodca.

Piadinhas infames à parte, bife é um coringa na cozinha de quem aprecia carne ou cozinha para quem aprecia carne ― que me perdoem os vegetarianos e veganos, mas carne vermelha é fundamental. E o melhor é que bife não precisa ― não necessariamente ― ser frito ou grelhado; “de panela” também fica uma delícia. Portanto, anote aí os poucos ingredientes e o singelo preparo do “Bife de Tomatada” ― um prato tipicamente português, mas apreciado também cá por estas bandas, ora pois!

― 4 bifes de filé-mignon ou alcatra (se preferir, substitua por coxão duro ou lagarto), com aprox. 150g cada um;
― ½ kg de polpa de tomate (caseira ou industrializada);
― 2 cebolas grandes picadas;
― 1 cabeça de alho picada;
― Sal, pimenta-do-reino e azeita a gosto;
― ½ copo de vinho branco (seco).

Junte os ingredientes numa panela e deixe cozinhar fogo brando durante 1 hora e meia (ou até que a carne fique bem macia; se você usar coxão duro ou lagarto, é possível que tenha de aumentar em pelo menos ½ hora o tempo de cozimento).

Ao final, acerte o ponto do sal e da pimenta e sirva com purê de batata ou arroz branco (com uma porção generosa de batata-palha).

Prefere molho de tomate caseiro a industrializado, mas nunca se preocupou em saber como a vovó fazia? Confira este vídeo: https://youtu.be/zd4wuPYJk2c