O Brasil não é o país com mais feriados no mundo, mas é o que mais “enforca” os dias que separam esses feriados e o final de semana. Já se tentou "puxar" os feriados que caem na terça ou na quinta-feira para a segunda ou a sexta-feira, conforme o caso, para por alguma razão isso não deu certo.

Para alguns, esses "fins de semana prolongados" são um absurdo, mas o fato é que eles propiciam “esticadas” até a praia ou campo e fazem a festa dos donos de restaurantes, hotéis e similares. Mas um churrasquinho feito em casa também vai muito bem. E para variar um pouco, que tal experimentar assar uma chuleta ou uma bisteca angus em vez da tradicional picanha?

A chuleta é a versão com osso do bife de chorizo, ao passo que a bisteca retro citada é um corte inspirado na italiana Bisteca Alla Fiorentina, e reúne filé mignon e contrafilé. Não é uma carne que você encontra em qualquer supermercado, mas bons açougues e “butiques” de carnes ― como da Swift, cujo serviço de delivery atende a capital paulista, a grande São Paulo e diversos municípios do interior do estado e do litoral ― costumam oferecer o produto.

Tanto no caso da chuleta quanto no da bisteca, a dica é assar a carne na churrasqueira por 15/20 minutos de cada lado, colocar a peça em pé, apoiada no osso (por mais 15/20 minutos), para que o calor seja conduzido por meio dele, e deixar descansar por 5 minutos antes de servir.

O tempero é o de sempre: sal grosso esfregado na carne cerca de meia hora antes de colocá-la na churrasqueira. Se quiser, pique cheiro verde bem picadinho, misture com manteiga até obter uma pasta homogênea e espalhe um pouco sobre a carne, já no prato. Fica uma delícia.