Dias atrás, eu compartilhei com vocês as conclusões a que a PROTESTE chegou depois de testar queijos tipo minas frescal das marcas mais populares (confira aqui a matéria). Agora, volto ao assunto com algumas dicas para armazenar o queijo de modo a preservar sua textura e seu sabor por mais tempo. Confira:

― O queijo fresco deve ser mantido sob refrigeração (especialmente num clima como o nosso). Portanto, quando comprar o produto no mercado, procure guardá-lo o quanto antes na geladeira (4°C). Para isso, abra a embalagem original, deixe escorrer o soro e transfira o queijo para um recipiente limpo e provido de tampa (como aqueles potes plásticos tipo Tupperware).

― O frio intenso altera irremediavelmente a textura e o sabor do queijo minas, notadamente devido à grande quantidade de água que ele contém (que tende a se cristalizar na forma de gelo). Portanto, congelá-lo não é uma boa ideia. O melhor é comprar a quantidade adequada ao consumo e resistir àquelas promoções limpa-estoque que os supermercados costumam fazer quando os perecíveis estão próximos da data de validade.

― Falando na validade, é bom ficar de olho, porque produtos vencidos são impróprios para o consumo. Mas não se fie somente na informação impressa na embalagem: observe a aparência do produto (o cheiro de azedo seria um indicativo mais evidente, mas as embalagens lacradas mascaram esse problema) e não compre se a coloração ou a textura estiverem fora dos padrões.

― Evite comprar queijos à granel, já que as peças são desembaladas e cortadas em pedaços que ficam em com a atmosfera até ser vendido (o que pode demorar dias ou semanas). Prefira as peças pré-embaladas e certifique-se de que o produto possua o carimbo do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

― Por último, mas não menos importante: Queijos, sorvetes e congelados em geral devem ser colocados por último no carrinho de supermercado (por motivos óbvios).