Vimos no post anterior que não devemos lavar carnes, virar os bifes mais de uma vez durante a fritura, carregar no óleo em frituras por imersão, guardar ervas frescas na geladeira sem antes tirá-las da embalagem original e que podemos, sim, usar azeite de oliva em nossas frituras. Agora, vamos a mais algumas dicas interessantes:

1 ― Adicionar óleo ou azeite à água de cozimento do macarrão a pretexto de evitar que a massa “grude” é uma prática velha como a serra e largamente defendida pelas nossas avozinhas. Todavia, por não ser solúvel em água, a gordura deixa a massa escorregadia, prejudicando a absorção do molho. Para evitar que o macarrão “empape” durante o cozimento, calcule 1 litro de água para cada 100 g de macarrão ou siga fielmente as instruções do fabricante, inclusive quanto ao tempo de cocção para que a massa fique “al dente”.

Observação: Já que o assunto é macarrão, lembre-se de adicionar o sal (1 ½ colher de sopa para cada ½ kg de massa) depois que a água começar a ferver ― o sal eleva o ponto de ebulição da água, retardando a fervura e consumindo mais gás no processo. Evite passar o macarrão em água fria (a menos que a ideia seja fazer uma salada de macarrão), pois isso “lava” o sabor ― quando a massa estiver “al dente”, escorra, acrescente o molho e sirva em seguida (deixar a massa esfriar fará com que ela grude e perca qualidade; macarronada boa tem de ser servida e comida na hora, quentinha, recém-saída do fogo). Tenha em mente também que, durante o cozimento, a massa absorve água e dobra de tamanho; portanto, use uma panela adequada, de preferência de parede alta, do tipo caldeirão. E jamais quebre o macarrão (se for cozinhar massa longa, coloque-a “em pé” dentro da panela; tão logo a parte em contato com a água fervente amolecer, o restante mergulhará ― e aí você deve mexer para soltar os fios, evitando que eles grudem. Ah, e não se esqueça de que o molho deve estar pronto para ser agregado à massa assim que ela estiver cozida e escorrida.

2 ― Para derreter chocolate sem que ele queime, pique a barra em pedaços pequenos e coloque-os numa tigela. Ferva uma panela com água, desligue o fogo, ponha a tigela dentro da água escaldante e mexa o chocolate até que ele derreta. Se preferir usar o micro-ondas, quebre a barra em pedaços, coloque-os num refratário seco e deixe derreter por 1 minuto em potência média. Feito isso, retire o refratário do forninho e mexa o chocolate com uma colher ou espátula seca. Dependendo da potência do seu aparelho, pode ser necessário repetir o procedimento por mais 30 segundos.

3 ―  A não ser que você goste muito da ardência e do cheiro da cebola ― e não se incomode de chorar ao descasca-la, coisa que pode ser evitada realizando esse procedimento com o bulbo sob água corrente ―, corte-a em rodelas ou pétalas, coloque numa tigela com água e deixe descansar na geladeira por uns 15 minutos. Isso não só atenua a ardência e o cheiro forte, mas também deixa a cebola mais “crocante”.

Até a próxima.