Cozinhar não tem segredo para quem conhece os segredos da culinária ― e alguns truques mais, que também ajudam um bocado. Confira alguns deles:

― Você detesta banana frita nadando em óleo?  Então, antes de dar início à fritura, passe a fruta em farinha de trigo.

― Quando for empanar carnes, misture à farinha de rosca um pouco de queijo parmesão ralado.

― Ao preparar saladas verdes, evite cortar as folhas de alface. Para evitar que elas percam parte de seu valor nutritivo, rasgue-as com as mãos o sirva-as inteiras.

― Para uma omelete mais leve, experimente misturar um pouco de leite aos ovos enquanto bate.

― Quando fizer um assado, colocar no forno um refratário cheio d’água evita que a carne resseque.

― Para deixar suas batatas fritas ainda mais gostosas, espere que elas estejam quase no ponto e então junte ao óleo duas rodelas grossas de cebola crua. Falando em batatas fritas, se você tenta, tenta, mas não consegue reproduzir a crocância daquelas que são servidas no McDonald’s, experimente fazer o seguinte:

1 ― Se for usar batatas industrializadas ― daquelas descascadas, cortadas e congeladas ―, passe-as em amido de milho ou em farinha de trigo antes de fritá-las.

2 ― Caso prefira batatas frescas ― daquelas vendidas a granel em feiras livres, quitandas e supermercados ― prefira as do tipo Asterix ― facilmente reconhecíveis pela casca avermelhada ― ou Baraka ― que você identifica pela casca suja de terra. Deixe as lavadas (do tipo Ágata) para usar no preparo saladas (maionese), purês, sopas, bolinhos, etc.

2.1 ― Depois de lavar as batatas, descasque-as, corte no formato de sua preferência e cozinhe por aproximadamente 3 minutos em água fervente com vinagre (uma colher de sopa de vinagre para cada litro de água). Em seguida, passe-as em água fria, seque bem com um pano de prato limpo, leve ao freezer e deixe descansar por cerca de duas horas.

2.2 ― Quando for fritar as batatas, aqueça bem o óleo, retire meia chávena de óleo da frigideira, misture uma colher (chá) de amido de milho, despeje de volta e só então coloque as batatas.

Dica: Para saber quando a gordura está “no ponto”, deixe um palito de fósforo boiando na frigideira e espere ele acender para colocar as batatas. E para evitar que o óleo queime, mergulhe um ou dois dentes de alho (com casca).

3 ― Outra maneira bem legal de obter batatas fritas crocantes ― e com menos sujeira ― é fritá-las numa panela de pressão tampada, mas sem a válvula de segurança. Coloque a quantidade de óleo suficiente para cobrir as batatas e deixe fritar por cerca de 20 minutos. Ao final, desligue o fogo, destampe a panela e use uma escumadeira para pescar as batatas, escorrer bem o óleo e transferí-las para uma travessa a forrada com papel toalha.

Dica: Você pode fritar as batatas com a casca (desde que bem lavadas, cortadas em rodelas ou meias-luas e deixadas de molho em água com vinagre de vinho branco por cerca de 30 minutos) ou aproveitar as cascas como tira-gosto. Para tanto, depois de descascar as batatas, coloque as cascas de molho em água com vinagre, enxague, segue bem e frite normalmente. Elas ficam sequinhas e crocantes ― uma delícia para acompanhar sua caipirinha ou cervejinha de final de tarde.