Na hora que bate a fome e a preguiça de cozinhar, o hambúrguer é um excelente quebra-galho, daí eu já ter publicado uma sequência sobre como preparar os discos de carne em casa, de forma “artesanal”, até porque, com raras exceções ― como o hambúrguer de picanha do Wessel, que é uma delícia ―, as opções industrializadas, mesmo de marcas famosas, como Sadia, Aurora, Perdigão e companhia, não são lá grande coisa.

Caseiro ou industrializado, o disco de carne no pão fica sem graça sem incrementos como maionese, alface, tomate, bacon, queijo cheddar ou mozarela, cebola caramelizada, molho vinagrete, e por aí vai. Mas há opções de molho que você pode preparar em casa para deixar seu sanduíche ainda mais saboroso. Uma delas, que eu acho uma delícia, é o molho tártaro, mas a maionese verde e o molho barbecue não lhe ficam devendo nada.

Começando pelo molho tártaro, você vai precisar de:

― 1 lata de creme de leite;

― 2 colheres (sopa) de suco de limão;

― 1 colher (sopa) de cebola picada;

― 1 colher (sopa) de mostarda;

― 2 colheres (sopa) de picles;

― 1 colher (sopa) de cheiro-verde picado;

― 3 colheres (sopa) de maionese;

― 1 cenoura descascada picadinha;

― 1 colher (café) de sal;

― Azeitonas verdes ou pretas picadas (opcional, mas recomendável).

Em uma tigela, misture bem misturado o creme de leite ― sem soro ―, a maionese, o cheiro-verde, a cebola, a mostarda, os picles, as azeitonas, o suco de limão, a mostarda, e o sal. Se achar que ficou muito espesso, bata rapidamente no liquidificador.

Pronto o molho, frite o hambúrguer da maneira habitual ― numa frigideira bem quente, com um pouquinho de azeite ou manteiga, por uns 2 ou 3 minutos de cada lado. Quando estiver terminando de tostar o segundo lado, coloque as fatias de queijo e deixe derreter.

Coloque a carne no pão (sobre a alface, para que o pão não fique muito úmido), adicione os demais complementos (se quiser) e, no final, uma colherada generosa desse molho.

Bom apetite.