A maçã é um dos pseudofrutos de árvore mais cultivados em todo o mundo. Para quem não sabe, o termo fruto designa o órgão da planta que tem por função proteger e disseminar as sementes; fruta é como são chamados popularmente os frutos doces e comestíveisbanana, uva, goiaba, maracujá, etc. O tomate é o fruto do tomateiro, mas, por não ser doce, não é considerado fruta, ao passo que a maçã, a pera, o marmelo e o caju são pseudofrutos ― ou seja, estruturas carnosas que não se originam do ovário da flor, mas de outras partes florais ―, e ainda que, tecnicamente, não sejam frutos, são considerados popularmente como frutas.

A maçã é uma das frutas mais consumidas no mundo, não só por ser deliciosa, mas também por fazer muito bem à saúde. Mesmo que não substitua a escovação dos dentes, comer maçã estimula a produção de saliva durante a mastigação, e isso reduz a proliferação de bactérias e, consequentemente, problemas como cáries e afins. Suas fibras ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue, prevenindo o diabetes e auxiliando na perda de peso, visto que o excesso de açúcar é estocado na forma de gordura.

Maçã auxilia o trato intestinal ― evitando tanto a constipação quanto a diarreia ―, ajuda a proteger as células nervosas de neurotoxinas criadas pelo estresse ― minimizando os efeitos do envelhecimento do cérebro, como o famigerado Mal de Alzheimer ―, além de combater os radicais livres e proteger as células produtoras de dopamina ― prevenindo o Mal de Parkinson, causado pela decadência dessas células.

Comer maçãs regularmente ajuda a fortalecer o sistema imunológico, previne osteoporose, catarata e diversos tipos de câncer, reduz o colesterol, evita a formação de placas de gordura nas artérias, além de suprir nossas necessidades de vitamina C e do complexo B. Deliciosa com ou sem casca, crua ou assada, essa fruta tem tudo a ver com a culinária. Experimente consumi-la como acompanhamento de assados, como complemento de saladas de folhas ou de maionese de batata; use sua casca para fazer chá ou para realçar o sabor do mate, enfim, maçã não é Bombril, mas tem 1001 utilidades e é encontrada em diversas versões.

As qualidades de maçã mais comumente encontradas nos supermercados, hortifrútis e férias livres são a Red (ou Argentina) ― que tem a polpa mais branquinha e, quando madura, esfarela na boca; a Fuji ― que é mais firme e crocante, um pouco ácida e, portanto, via bem com saladas de frutas, sobremesas e geleias; a Gala ― que é macia, bem doce e rica em antioxidantes; e a Verde (Granny Smith) ― que tem pouco açúcar e maior acidez, o que a torna um ótimo complemento em pratos salgados, saladas e assados.

Por fim, uma dica: Para evitar que a maçã descascada ou cortada oxide e escureça rapidamente, embrulhe-a em filme plástico e coloque na geladeira ― ou simplesmente deixe-a de molho em água salgada.