A Primavera está aí, e com ela ― pelo menos em tese ―, dias de sol, fins de tarde frescos e noites amenas. E se sopa vai bem no frio, salada de folhas combina com dias quentes e de temperaturas moderadas, seja como entrada, seja como prato principal, desde que devidamente acompanhada de alguma proteína (ainda que seja ovo cozido). 

Como dizia meu tio-avô, com azeite “do bom” a gente come até pedra. Eu não chego a tanto, naturalmente, mas rego minha salada com azeite de oliva (às favas com as calorias). Mesmo assim, há momentos em que a tradicional misturinha de azeite, vinagre, sal e pimenta-do-reino se torna sem graça, e é aí que entra um molho mais rebuscado.

Para não recorrer às opções de molhos para salada industrializados, experimente a sugestão a seguir, para a qual você vai precisar de:

― 1 chávena de iogurte natural (desnatado, se você preferir);

― 1 chávena de maionese (light, se você preferir);

― 3 ou 4 dentes de alho (de acordo com o tamanho);

― 1 colhe (chá) de mostarda de Dijon;

― 1 cebola;

― Cheiro-verde, sal e pimenta-do-reino a gosto;

― 50g de queijo parmesão ralado (opcional).
O preparo não poderia ser mais simples: basta picar o alho, a cebola e o cheiro-verde, juntar aos demais ingredientes e misturar. Pronto! Aí é só servir com sua salada preferida (sugiro folhas de alface rasgadas com as mãos, tomate, cebola e cenoura em rodelas, palmito de açaí picado e azeitonas verdes ou pretas ― descaroçadas, naturalmente).