Se você gostou da ideia da sopa de alho, provavelmente vai gosta desta receita de caldo-verde. Afinal, o frio veio com vontade, e a meteorologia indica que, aqui em Sampa, ele deve continuar pelo menos até a próxima terça-feira. Passando ao que interessa, os ingredientes são os seguintes:

― ½ kg de batatas (prefira as escovadas, cuja polpa amarelinha fica mais macia quando cozida);

― 1 cebola grande picada;

― 4 dentes de alho;

― 1 tablete de caldo de carne;

― 1 chávena de azeite de oliva;

― 250 g de couve manteiga.

― Sal a gosto.

Lave, descasque e pique as batatas em pedaços pequenos, junte a cebola, o alho (esmagado ou picado), o caldo de carne, o sal, metade da porção de azeite e leve ao fogo.

Lave a couve, escorra, retire os talos, enrole as folhas e fatie-as em tiras finas. Quando as batatas estiverem “desmanchando”, amasse-as bem amassadinhas (ou use o espremedor, se preferir), junte a couve e o restante do azeite, leve de volta ao fogo e deixe levantar fervura por dois ou três minutos com a panela destampada. Acerte o ponto sal e sirva com broa de milho ou pão de centeio.

Observação: A maioria das receitas tradicionais de caldo verde inclui chouriço, paio, linguiça, e até creme de leite — coisa que eu, particularmente, dispenso. Em vez disso, fatio uma cebola crua no fundo do prato e acrescento uma ou duas pimentas vermelhas picadas e cubinhos de queijo branco ou lascas de gorgonzola (caso você também goste de gorgonzola e resolva experimentar, reduza pela metade a quantidade de sal ao temperar a sopa. Vale também salpicar queijo parmesão ralado grosso, juntar um punhadinho de croutons e regar com azeite extravirgem.