A passagem do ano é um evento festivo, mas bem mais informal e descontraído que a tradicional a ceia natalina. Portanto, um churrasquinho vai muito bem ― menos para os vegetarianos de veganos, naturalmente (que os deuses se apiedem desses infiéis).

Como o tempo anda mais incerto que o cenário político nacional, não é nada difícil chover justamente na hora da virada. Pensando nisso (e em quem mora em apartamento e não tem terraço gourmet), segue uma receita de picanha feita no forno, facílima de preparar de deliciosa de saborear ― que, como dizia Vinicius de Moraes, a gente deveria comer em trevas totais, pensando, no máximo, na mulher amada.

Anote aí os ingredientes:

― 1 peça de picanha;

― 200g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente;

― 2 cabeças graúdas de alho assado;

― 2 ½ colheres (sopa) de sal grosso;

― Papel celofane.

Asse os dentes de alho (para facilitar, use o micro-ondas) e esprema-os ainda quentes numa tigela com a manteiga e o sal grosso.

Misture tudo bem misturado e besunte a picanha por todos os lados (massageie a carne com as mãos ou pincele a manteiga temperada usando um pincel culinário).

Embrulhe a picanha no papel celofane, amarre bem as bordas e deixe descansar por 20 minutos. Nesse entretempo, pré-aqueça o forno (180°C).

Asse a picanha por 40 minutos, retire o papel celofane, ajuste a temperatura do forno para 230°C, coloque a picanha com a gordura virada para cima e deixe assar até dourar.

Ao final, retire a carne, aguarde cerca de 15 minutos (para que o interior da peça fique bem suculento), fatie e sirva com farofa, fritas ou o acompanhamento de sua preferência.